Como gerenciar o estresse e aumentar a energia produtiva

É importante dar valor à saúde mental nas relações humanas

em 01/12/2019

A vida está cada vez mais corrida: o dia parece curto para tantos compromissos. Por isso, é quase impossível viver sem estresse – estado emocional que atrapalha a vida pessoal e profissional. Mas como nos livrar dele? Existem formas de contorná-lo para conquistar uma vida mais produtiva. Esse foi o tema dos debates do evento “Como gerenciar o estresse e aumentar a energia produtiva”, em 12/11, na Casa Firjan.

O evento integrou o ciclo de palestras Aquário, contando com Lucas Medeiros, médico e PhD em neurociências; Valentina Seabra, coach de gestão de negócios e propósito; Rodrigo Siqueira, instrutor de Mindfulness e doutorando em Psicologia pela UFRJ; e Bianca Feldman, clínica médica com formação em Terapia Ayurvédica.

De acordo com Medeiros, o estresse pode ser interpretado como um sentimento de medo, capaz de desencadear uma série de outras sensações que nos angustiam. “A gente pensa: ‘vou desestressar’. Porém, acaba se vendo com dois problemas: o medo e o estresse, o que traz raiva por termos conseguido um segundo problema quando queríamos nos livrar de um. E agora o terceiro, que é a raiva. Em seguida, vem o sentimento de culpa, por saber que tanta gente lida com problemas sérios e a nossa queixa parece boba. Por causa disso, nos sentimos infelizes”, listou o neurocientista.

Para lidar com tantas batalhas interiores, Medeiros apresenta um processo em quatro etapas: fazer as pazes com o seu cérebro e parar de pensar em coisas desagradáveis; se libertar das armadilhas da felicidade, que não é nosso estado natural, já que não se pode ser feliz o tempo todo; retomar a consciência e ver o mundo à sua volta para se reconectar com a realidade e não com as expectativas; e fazer o que importa de verdade, sem ligar para o que os outros possam pensar

Apego emocional é armadilha

A ideia de não se importar com a visão dos outros para aumentar a energia produtiva é compartilhada por Valentina, para quem o apego está na raiz do sofrimento. “As pessoas colocam máscaras para serem aquilo que elas acham que o mundo espera delas, e se esquecem de ser elas mesmas. Mas é justamente nesse apego emocional às convicções que está o sofrimento. É preciso se libertar”, alerta a coach.

Rastrear coisas positivas faz as pessoas se sentirem bem. Um bom caminho é praticar a gratidão, caminho encontrado por Siqueira. Instrutor de Mindfulness, ele afirma que buscar a calma é fundamental. “É preciso exercitar a mente. Manter-se calmo é um hábito que requer exercício a ser assumido como um compromisso. Todo processo de desestresse requer o sentimento de amor e compaixão por nós mesmos. Isso envolve nos entender, reconhecer nossos sentimentos e nos conectar com o mundo”, sugere.

Em destaque
Aquário Casa Firjan “Fintechzação” e outras inovações financeiras que vão impactar o seu negócio

Especialistas debateram as mudanças dos sistemas financeiros e como as empresas podem fazer parte dessa revolução

em 14/04/2021

Aquário Casa Firjan Como desenvolver Agilidade Organizacional e aumentar a vantagem competitiva do seu negócio

Encontro debateu os benefícios da agilidade organizacional para a imagem das empresas

em 07/04/2021

Aquário Casa Firjan Como o voice commerce e tecnologias de voz estão revolucionando o consumo

Jeff Adams, um dos criadores da Alexa, assistente virtual da Amazon, participou do Aquário Casa Firjan

em 24/03/2021