O poder dos creators: como criar conteúdo relevante nas redes sociais

Evento marcou a abertura da Semana do Empreendedorismo na Casa Firjan

em 10/12/2019

Os criadores e influencers digitais têm poder de conversar com o público e, por isso mesmo, se tornaram uma ferramenta capaz de fazer uma empresa alavancar seu nome e as vendas de seus produtos e serviços. Eles possuem uma “intimidade” com os seguidores, tratam de assuntos em comum com eles e, assim, acabam por ter um peso na decisão de compra. Mas como se constrói um influenciador? O que ele precisa ter ou ser para alcançar esse patamar de influencer? Não existe uma receita de bolo, mas certamente alguns pontos precisam ser analisados e tratados com mais relevância.

Para entender o que é esse universo e debater o alcance dos influencers, a Casa Firjan, em 19/11, colocou no centro da discussão o tema “O poder dos creators: como criar conteúdo relevante nas redes sociais”. O encontro aconteceu dentro projeto Aquário e fez parte da Semana Global do Empreendedorismo (SGE), maior celebração mundial voltada para essa temática, com a proposta de pautar quatro dias de programação intensa. A rodada de debates sobre o poder dos creators ficou a cargo dos palestrantes Marcello Maria Perongini, Digital and Social Media Advisor na Royal Dutch Shell; Fabiana Gabriel, diretora de Conteúdo da GNT; Carla Knoplech, fundadora da Agência Forrest; e Julia Mendes, atriz e influenciadora digital.

As coisas podem acontecer de maneira despretensiosa e, com o tempo, ganhar proporções elevadas. Julia, por exemplo, que tem no Instagram o canal “Juju me conta tudo” (@jujumecontatudo), diz que começou com a ideia de mostrar os bastidores da vida de atriz para desmistificar o glamour. “Com isso, a própria profissão alcançou novos horizontes, eu enxerguei outra forma de exercer a profissão”, conta ela, que vê na interação com o público o feedback do seu trabalho.

O que significa ser relevante nas redes sociais e o que fazer diante do excesso de conteúdo? Há espaço para tudo e as pessoas buscam conhecimento e informações muito variadas, desde moda, comportamento, produto de beleza, restaurante ou uma marca qualquer no supermercado. E cada influencer se destaca por um tipo de assunto. É o que explica Carla, ao comparar uma estrela do futebol a um creator com muito menos seguidores.

“Um produto de beleza, por exemplo, vai ter mais engajamento em post de um micro influenciador no segmento de cosmética, porque os seus seguidores estão ali para saber as novidades desse tipo de produto. O mesmo pode não acontecer em publicações na rede de um astro da bola, já que seus seguidores, em sua maioria, não estão ali para saber sobre o mundo da beleza”, analisa Carla.

Esse exemplo mostra que o influenciador se tornou um negócio em si e as empresas estão de olho neles. Mas é preciso ter cuidado, conforme alerta Perongini. “A verdade é que as empresas estão no mercado para fazer dinheiro. Ser relevante é uma necessidade. É preciso gerar impacto através do dinheiro que a empresa investiu. O assunto deve ser relevante para incrementar a receita, diminuir custo, conquistar cliente. São os três pilares. É preciso encontrar o canal certo para alcançar esses pilares”, pontua Perongini, acrescentando que o amadorismo só deve ser usado como estratégia.

Medir o engajamento é a forma de verificar o sucesso. Mas essa medida é também tão inconstante quanto a forma de fazer sucesso. Os especialistas afirmam que a métrica sofre constante transformação e o que vale para o agora, daqui a pouco já não representa mais um medidor. “Até há pouco, uma forma de medida era o engajamento do story, mas tudo muda o tempo todo. O que você sabe de métrica hoje, amanhã já não vale mais. É um ponto que precisa ser estudado o tempo todo”, conta Carla.

Tópicos:
  • Aquário Casa Firjan
  • Marketing
  • Comunicação
  • Marketing de influência
  • Mídias Sociais
  • Mídias Digitais
  • Empreendedorismo
  • Criação de conteúdo digital
Em destaque
Aquário Casa Firjan Como as marcas estão usando NFTs para engajar e gerar valor para seus clientes

Especialistas discutiram algumas das diversas possibilidades de aplicação dos tokens não fungíveis para reforçar o posicionamento das empresas

em 12/05/2022

Aquário Casa Firjan Fundamentos de UX: Conceitos e práticas para melhorar a experiência do usuário

Encontro debateu os desafios enfrentados pelos profissionais de UX no Brasil

em 28/04/2022

Aquário Casa Firjan ESG e o mercado de carbono: Como avançar na meta net zero

Evento discutiu a importância da descarbonização e as iniciativas que podem ajudar as pequenas, médias e grandes empresas no desafio de zerar a emissão de CO2

em 14/04/2022