Gestão de equipes remotas (3/4): como manter a equipe integrada e engajada

Série de artigos dá dicas fundamentais para liderar equipes em tempos de pandemia

em 18/05/2020

Gestão de equipes remotas (3/4): como manter a equipe integrada e engajada

🔶 Este artigo integra a série "Gestão de equipes remotas", dividida em quatro partes. Leia também "como promover uma comunicação aberta e assertiva"; "como planejar e acompanhar processos e projetos a distância" e "como estabelecer o equilíbrio entre vida pessoal e profissional". 

Por Aline Aride*

Com o isolamento social, as interações que antes aconteciam espontaneamente no ambiente de trabalho, limitam-se, na maioria das vezes, a reuniões de projeto e a troca de mensagens sobre o status de trabalhos. Esse distanciamento pode causar impactos negativos no senso de comunidade de equipes e nas relações afetivas previamente estabelecidas, bem como acarretar um sentimento de solidão entre colaboradores.

Desse modo, para minimizar os danos causados pelo isolamento social e fomentar a criação de um ambiente acolhedor e integrado, é fundamental que os líderes procurem incentivar atividades em conjunto que resgatem a intimidade, a confiança e as conexões desenvolvidas no período pré-Covid-19. Algumas ações sugeridas são: realização de cursos on-line em conjunto, almoços coletivos por videoconferência uma vez por semana, happy hour com jogos on-line, leitura de livros e reuniões de diversas naturezas para o compartilhamento de dores e de alegrias. Nessas ocasiões, marque um horário com 100% da equipe em uma plataforma onde todos possam se ver e conversar. 

Para garantir melhores condições de trabalho para o colaborador, cheque se cada membro do time tem um espaço adequado para operar suas funções em casa, verifique se a banda larga é estável e se ele precisa de alguma infraestrutura ou equipamento complementar para realizar seu trabalho nesse modelo. Além disso, certifique-se de que a empresa dispõe de uma equipe de TI dedicada para sanar eventuais problemas que os funcionários possam vir a enfrentar com seus equipamentos pessoais ou com os sistemas da empresa. Isso ajuda a trazer mais conforto, segurança e acolhimento ao colaborador.     

Sempre que possível, compartilhe o propósito e os valores da empresa com a sua equipe para mantê-la motivada e inspirada. Promova a cultura organizacional, alinhando visões e valores e investindo em ações de endomarketing e de employeer branding. Lembre-se de que os colaboradores são seus primeiros públicos e podem se tornar embaixadores ou detratores da marca/empresa. Se a sua organização estiver contratando em meio à crise, tenha o cuidado de prover um kit de boas-vindas para os novos colaboradores e de agendar uma reunião para apresentá-los ao time. Essas ações podem ajudar a aumentar o sentimento de acolhimento e de pertencimento dos novos funcionários.  

Nesse momento delicado, empresas e líderes precisam agir conforme os seus valores. Por isso, seja um líder inspirador e pratique os seus ideais. Assim, os liderados poderão se sentir motivados pelo seu trabalho e dedicação e acompanhá-los na busca por resultados.   

No dia a dia da empresa, procure reconhecer o valor dos colaboradores e parabenizá-los/recompensá-los sempre que realizarem um trabalho de qualidade. É importante que a sua equipe se sinta parte desse processo e saiba a importância que as suas contribuições têm para a empresa, a fim de que possa se manter engajada e motivada em meio à pandemia. Além disso, procure saber quais são suas expectativas de contribuições nesse período de isolamento social e se todos estão confortáveis com o trabalho que estão desenvolvendo. Ao iniciar reuniões, estabeleça um espaço aberto nos minutos iniciais, onde todos possam externalizar suas preocupações e necessidades.   

Para integrar colaboradores, tente criar parcerias em projetos. Assim, é possível garantir que pequenos núcleos sempre estarão em contato, conversando, trocando experiências e oferecendo suporte uns aos outros. Tente ajudá-los a construir confiança e a trabalhar colaborativamente em torno de metas comuns.  

Finalmente, pratique a comunicação aberta e transparente com a sua equipe. Se desejar, você pode utilizar técnicas de Comunicação Não-Violenta (assista ao Aquário da Casa Firjan para saber mais sobre o tema). Em um momento de grande ansiedade, é fundamental procurar compreender as aflições de seu time e, sempre que for necessário, entrar em contato com a área de Recursos Humanos para ajudar a aliviá-las. Lembre-se de demonstrar preocupação genuína com seus funcionários, valendo-se de inteligência emocional para preservar o bem-estar de todos, inclusive o seu. Cada membro da equipe oferece uma contribuição única à empresa e, como todo ser humano, deve ser compreendido em sua completude, como alguém com habilidades, mas também com sentimentos e necessidades.  

Para obter mais dicas sobre como oferecer segurança psicológica aos seus liderados, assista ao Aquário “COVID-19: Saúde emocional em tempo de confinamento e incertezas” ou baixe o dossiê preparado pelo Lab de Tendências da Casa Firjan.  

➡ Dissolvendo barreiras da distância e juntando pontos dispersos no espaço 

Por meio de um olhar mais presente e acolhedor de líderes e de empresas para os seus colaboradores, é possível combater os efeitos do isolamento e da solidão e promover o sentimento de que, mesmo fisicamente distantes, todos fazem parte de um time e precisam se unir para trabalhar em torno de uma mesma causa. 

Uma das formas de fomentar a integração de equipes é promovendo escutas com cada membro do time para entender suas expectativas e angústias. Conhecer a realidade dos colaboradores em um momento de crise é fundamental para que os líderes saibam como administrar não apenas os processos, mas, principalmente, gerir as pessoas e prover meios de ajudá-las a superar possíveis problemas.   

Sabe-se que os desafios do trabalho remoto são diversos e não se aplicam apenas às tarefas do ambiente profissional. Novas realidades e responsabilidades, como as demandas domésticas e as emergências em família, se apresentam em meio à crise e podem dispersar a atenção dos colaboradores e criar novas camadas de conflito entre as fronteiras, ainda mais tênues, entre vida pessoal e profissional. Por isso, no próximo artigo, trataremos desse último tema extremamente relevante para a gestão de times remotos em meio à pandemia: o equilíbrio entre vida pessoal e profissional.  

Wallace
*Aline Aride é analista de conteúdo do programa Cocriação da Casa Firjan
 

Tópicos:
  • Covid-19
  • Coronavírus
  • Firjan IEL
  • Liderança
  • Integração de equipes
  • Trabalho remoto
  • Nova Economia
Em destaque
Artigos, Estudos e Pesquisas Adaptabilidade é fundamental para profissionais 50+

Em entrevista, Mórris Litvak, CEO da Maturi, fala sobre diversidade geracional no mercado de trabalho

em 15/09/2020

Artigos, Estudos e Pesquisas 24º Dossiê Covid-19: Flow – habilidades para alta performance

Definir objetivos que ofereçam aos funcionários um senso de propósito é fundamental para o estado de Flow

em 07/09/2020

Artigos, Estudos e Pesquisas 23º Dossiê Covid-19 - Experiência do usuário em foco

A jornada do seu cliente está mapeada? Baixe o documento do Lab de Tendências

em 31/08/2020