Marketing digital: um catalisador de negócios para Pequenas e Médias Empresas

Com brasileiros gastando em média 10 horas diárias na internet, empresas precisam intensificar presença digital estratégica

em 18/05/2021

Marketing digital: um catalisador de negócios para Pequenas e Médias Empresas

Inscreva-se na Trilha Marketing Digital

Por Sanny Manhães*

No Brasil, nós passamos mais de 10 horas diárias conectados à internet, e o nosso comportamento de consumo de conteúdo e de compra está cada vez mais digital. Em relação a população digital, o Brasil é o 4º país no ranking mundial, com 122.7 milhões de usuários, ficando atrás apenas de China, índia e Estados Unidos.  

Muitas empresas já enxergam o potencial do digital nos negócios. Segundo a pesquisa TIC Empresas 2019, divulgada pelo Cetic.br, 54% das PMEs tem sites, enquanto a maior parte delas, 78%, usam as redes sociais. 
E o futuro parece ainda mais promissor: pós-pandemia, 58% das PMEs esperam utilizar mais canais de vendas online e 66% planejam expandir o marketing digital

O marketing digital é um conjunto de estratégias que promovem produtos, serviços ou marcas, utilizando meios e canais de publicidade digitais. Ele é uma grande oportunidade para que as empresas reforcem seu posicionamento de marca, evidenciem sua proposta de valor, se diferenciem da concorrência, engajem os possíveis clientes e multipliquem as oportunidades de gerar negócio.

Um dos pontos mais importantes ao pensar em usar o marketing digital para gerar competitividade e receita, é vê-lo como um grande catalisador de oportunidades. Uma boa estratégia de marketing exige planejamento e passa por algumas macroetapas:

1.    Cenário: diagnóstico das principais forças, fraquezas, oportunidades e desafios da empresa e da concorrência;
2.    Público-alvo: avaliação de quem pode se interessar pelo produto ou serviço que a empresa oferece;
3.    Objetivos:  definição de onde a empresa pretende chegar, que resulta em metas específicas e mensuráveis;
4.    Estratégia de canais e funil de comunicação: definição de quais mídias serão utilizadas no plano (própria, paga ou conquistada) de acordo com a fase do funil (conhecimento, engajamento e conversão);
5.    KPIs: avaliação de que indicadores são mais adequados para mensurar o sucesso do plano;
6.    Cronograma e orçamento: definição da vigência das ações e investimento necessário para implementação.

É claro que, se você é empreendedor, deve estar se perguntando qual é a melhor estratégia e que canais deve utilizar para implementar o marketing digital no seu negócio? E essa resposta não é binária. Vai depender do seu tipo de mercado, produto, público e maturidade digital, dentre outros fatores.

Se você está começando nesse universo e tem um site com poucos acessos, uma estratégia de SEO - Search Engine Optimization, ou, em português, “otimização para mecanismos de busca” - e Link patrocinados poderia trazer bons resultados para objetivo de aumento de tráfego no site.

Se você pertence a um mercado B2B, ou seja, business-to-business, onde a sua empresa vende para outra empresa, e tem uma jornada de compra mais longa e complexa, pode trabalhar o marketing de conteúdo a seu favor, produzindo matérias, cases, infográficos e  dados que mostrem como seu produto soluciona a dor do público-alvo. O marketing de conteúdo é uma das estratégias que mais apoiam as empresas desse mercado, já que os conteúdos trazem perfis mais adequados de clientes e constroem autoridade suficiente para tomada de decisão.
Se você ainda não está convencido da importância do marketing digital para os negócios, aproveito para compartilhar alguns outros dados que mostram o porquê essa é uma estratégia inevitável, que impulsiona o lucro das empresas.

Segundo uma pesquisa da realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) nas capitais brasileiras, 97% dos entrevistados buscam informações na internet antes de comprar em lojas físicas, enquanto 84% deles primeiro pesquisam em lojas físicas para depois finalizar a compra no digital. Esses dois ambientes estão cada vez mais integrados e convergentes. De acordo com a mesma pesquisa, 62% dos entrevistados mencionaram gostar de receber sugestões de ofertas ao abrir sites ou redes sociais.

Trilhas Firjan IEL
Desenvolva estratégias para construir uma presença digital e aumentar a performance nos negócios

Em 2020, Pequenas e Médias Empresas que passaram a vender pela internet tiveram crescimento de 118% no faturamento, em comparação com o mesmo período em 2019, segundo um dado da Neotrust/Compre&Confie.  

O modelo de comunicação entre as marcas e as pessoas mudou. O que antes era unilateral, hoje é uma conversa que traz insumos importantes sobre o ponto de vista do consumidor frente a empresa e possibilita traçar caminhos que solucionem as dores dos clientes. Somado a esse ponto, hoje somos cada vez mais ativos como produtores de conteúdo, fazendo avaliações e comentando sobre nossas experiências com as marcas no digital. As empresas podem e devem aproveitar esse comportamento para conquistar os clientes e conduzi-los de compradores a embaixadores da marca, que divulgam suas experiências positivas de forma orgânica, gerando mídia gratuita e credibilidade.

E agora, por que as Pequenas e Médias empresas se beneficiam do marketing digital? Essa resposta só fica completa quando elencamos 5 pontos como destaque:

Mensuração: o marketing digital permite testar e medir, quase sempre em tempo real, o que permite as empresas investir menos dinheiro, focando no que mais traz retorno.

Segmentação e Geolocalização:  as campanhas no digital são mais assertivas, já que focam exatamente no público que pode ter interesse no produto da empresa. Você pode segmentar a sua mídia para clientes que acessaram o seu site e não compraram o seu produto, segmentar para clientes que interagiram com seus anúncios nas redes sociais, por interesse e até por localização. Além disso, é possível fazer ações mais personalizadas, com mensagens diferentes para cada grupo de clientes.

Poder de atração com baixo investimento: Marketing de conteúdo e SEO são ações que demandam dedicação para implementação, porém, exigem um baixo investimento e podem atrair os clientes para o seu site e gerar leads (oportunidades de negócio).

Audiência: através de redes sociais e estratégia de e-mail marketing, é possível criar um público que se transforma em ativo de marketing para a empresa. Pessoas que a marca pode falar ao longo do tempo, e não apenas pontualmente.

Autoridade: ter autoridade significa ser referência para falar sobre determinado assunto, o que transmite confiança para as pessoas e aumenta a visibilidade da empresa no segmento em que atua. A autoridade é ainda mais importante para PMEs, e o digital é fundamental para criar e distribuir conteúdo relevante, com informações úteis para o seu público, que consolidam a reputação da sua marca.

Está curioso sobre como pode começar ou desenvolver a sua estratégia de marketing digital para acelerar o seu negócio? Inscreva-se aqui na Trilha Marketing Digital da Firjan IEL e vamos juntos construir um plano que vai potencializar os seus resultados.

*Sanny Manhães é coordenadora de Marketing Digital na Ipiranga e docente da Trilha Marketing Digital da Firjan IEL.
 

Tópicos:
  • Marketing Digital
  • Liderança
  • Pequenas e Médias Empresas
  • Marketing
Em destaque
Artigos, Estudos e Pesquisas 47º Dossiê: Parâmetros ESG e o setor bancário

Empresas que adotam metas e práticas ESG são vistas pelo setor bancário como mais resilientes nas dinâmicas de mercado

em 18/06/2021

Artigos, Estudos e Pesquisas 46º Dossiê: Critérios ESG para investimentos

Investir ou empreender em um negócio ou projeto que se compromete com metas ESG é estar em sintonia com um movimento do mercado global

em 10/06/2021

Artigos, Estudos e Pesquisas Como o blockchain pode ajudar as empresas a atingirem metas ambientais, sociais e de governança (ESG)

Adesão de novas tecnologias será fundamental para as organizações que desejam triunfar na nova economia, mas é preciso incorporá-las estrategicamente

em 02/06/2021