Aquário Casa Firjan: planejamento financeiro para antever imprevistos

Especialistas dão orientações a empreendedores sobre que providências tomar antes de começar um novo negócio

23/09/2020

Aquário Casa Firjan: planejamento financeiro para antever imprevistos

Faça contas, planeje e monte cenários antes de começar um negócio. Esse é o conselho de especialistas que participaram do debate sobre “Planejamento financeiro para empreendedores e pequenas empresas”, mediado por Iuri Campos, líder do Aquário Casa Firjan.

Na opinião de Juliana Schuery, planejadora financeira CFP (Certified Financial Planner), antes de tomar a decisão de abrir uma empresa, é necessário fazer as contas efetivamente, olhar bem a receita que possui, todos os custos e dissociar pessoa física de pessoa jurídica. Luís Henrique Oliveira, fundador da Control 360 – Planejamento Financeiro e conselheiro de empresas também acha que é preciso apurar os números a fundo, mas destaca que também é importante montar cenários com várias possibilidades para não ser pego de surpresa.

Ainda com o objetivo de ajudar pequenos empreendedores, Juliana ensina que, para começar, é importante descobrir onde se está – da forma mais precisa possível –, onde se quer chegar e traçar esses caminhos, além de destacar a importância de se ter uma reserva financeira para uma eventual emergência.

As dicas de ouro de Oliveira vão além. Para ele, pela perspectiva da empresa, o planejamento financeiro é tratado sempre por três olhares: onde se quer investir, onde pegar dinheiro para investir – se próprio ou de terceiros – e como administrar o dinheiro de curto prazo, do dia a dia.

“O pavor de todo planejamento é o fato de que não existem certezas”, alerta o conselheiro. Sendo assim, o planejamento financeiro tem que ser preparado de forma a se adequar quando for preciso. Para isso, o ideal é ter cenários com várias visões. É preciso imaginar a chance, a probabilidade de algo dar errado e o tamanho do impacto, se o pior acontecer. 

Revisões periódicas

O encontro virtual da Casa Firjan ainda debateu as revisões periódicas necessárias a um planejamento financeiro, que em alguns casos pode ser até semanal, dependendo da natureza do negócio, do processo de atendimento ao cliente e da tomada de empréstimos.

Juliana ressalta que estamos num cenário de taxa de juros muito baixa, o que é positivo para as empresas, favorece os investimentos nos negócios na economia real. “Bom para empreender”, diz ela, apoiada por Oliveira, que defende que, por isso mesmo, não se pode ter medo de tomar dinheiro emprestado. “Empresas precisam de dinheiro de capital de terceiros”, segundo o conselheiro, que, no entanto, alerta que há momentos mais propícios a isso e outros não.

Quem está começando no empreendedorismo deve conhecer o Portal do Empreendedor, na opinião de Juliana. Lá tem o passo a passo de como abrir uma empresa, cursos gratuitos, que passam por como precificar seu produto ou como fazer fluxo de caixa.

Já Oliveira indicou o site do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) como referência para quem busca informações para o seu empreendimento. No site, há uma vasta literatura disponível e gratuita, além de informações que vão desde melhores práticas de governança até estudos específicos sobre startups e remuneração de profissionais.