Pesquisa 'Adaptabilidade da Indústria Fluminense frente à pandemia', da Firjan, mostra que mudanças vieram para ficar

Documento será lançado no 'Diálogos de Adaptabilidade', na próxima quinta-feira (24)

21/09/2020

Pesquisa 'Adaptabilidade da Indústria Fluminense frente à pandemia', da Firjan, mostra que mudanças vieram para ficar Foto: Vinícius Magalhães

A pandemia acelerou a transformação digital das indústrias fluminenses: 1 em cada 4 indústrias iniciaram vendas em canais digitais e, dessas, 84,6% pretendem mantê-las depois do fim da pandemia. Em função da crise do novo coronavírus, as empresas implantaram mudanças na sua operação, nas relações de trabalho e nas estratégias de negócios. E 90,8% das indústrias planejam manter pelo menos uma das mudanças realizadas durante a pandemia.  
 
Os números constam da pesquisa Adaptabilidade da Indústria Fluminense frente à pandemia, feita pela Firjan, com dados da Sondagem Industrial no 2º trimestre de 2020. O objetivo é compreender como as indústrias reagiram frente a pandemia e quais mudanças pretendem ser mantidas após esse período.   
 
“Vemos que as indústrias reagiram às mudanças provocadas pela pandemia, sobretudo com um olhar interno, de revisão de seus custos e otimização de seus processos – essas foram as principais mudanças implementadas pela indústria fluminense. Mas não foi só isso, o momento também fez com que parte da indústria caminhasse para um posicionamento diferenciado e estratégico, buscando inovações nos canais utilizados, abertura de novos mercados e exploração de seu portfólio”, afirma Joana Siqueira, coordenadora de pesquisas institucionais da Firjan.  

O resultado da pesquisa será apresentado no dia 24 de setembro, às 17h, no Diálogos de Adaptabilidade, encontro promovido pela Casa Firjan, com transmissão online

A pesquisa ouviu 324 indústrias do Estado do Rio de Janeiro, dos setores da Indústria de Transformação e Indústria da Construção Civil, de pequeno, médio e grande porte. A margem de erro é de 5 pontos percentuais. 

“A pesquisa mostra que as indústrias fluminenses têm buscado se adaptar e implementar novas estratégias para se manterem competitivas e garantirem sua sobrevivência mesmo em cenário extremo e adverso. A pandemia exige reinvenção para superar a crise e essa é uma grande lição para as empresas: em um mundo em constante transformação não podemos pensar de forma linear é essencial se adaptar às mudanças”, completa Joana Siqueira.  

Inscreva-se no Diálogos de Adaptabilidade