Design de experiência do usuário tem potencial para alavancar negócios

Aquário Casa Firjan debateu como a UX pode agregar valor aos seus produtos e criar diferenciais competitivos.

31/08/2020

Design de experiência do usuário tem potencial para alavancar negócios

Você sabe o que é experiência do usuário (User Experience ou UX, na sigla em inglês)? É a relação estabelecida pelas pessoas com produtos ou serviços, que vem recebendo atenção de empresas que pretendem agregar valor aos produtos, criar diferenciais competitivos e melhorar os negócios. O assunto reuniu um time de especialistas no Aquário Casa Firjan, em 18/08.

Sob o tema “UX em foco! Como criar a melhor experiência possível para o seu cliente”, o encontro teve mediação de Biatriz Hollanda Barbosa, especialista de Conteúdo Integrado na Casa Firjan.

Experiências inconsistentes e interrompidas; clientes frustrados com produtos e serviços; empresas que não conseguem identificar o problema porque seu foco está nos processos comerciais. Essas e outras questões demandam a aplicação de metodologias UX. Segundo especialistas, para garantir ao cliente uma experiência positiva ao longo de todo o ciclo de consumo, é preciso identificar e atender às suas reais necessidades.

“A experiência vai além da interface e do produto final. É preciso mapear de ponta a ponta para se entender onde é possível interferir. A Apple, por exemplo, aproveita uma experiência que costuma ser ruim, que é o gap da espera durante a atualização do software, para mostrar outras coisas e tornar aquele momento mais prazeroso”, explica Karina Tronkos, UX designer na Globo.com e criadora de conteúdo no @nina_talks.

Como melhorar a usabilidade de um produto ou serviço com foco no usuário e criar experiências que atendam a públicos diversos? Segundo os participantes, é preciso descobrir onde os objetivos comerciais da empresa e as perspectivas do cliente se cruzam e transformar as valiosas observações do usuário em ideias de ação.

“Pense num grande restaurante. A experiência do usuário não é só relacionada à comida, mas ao ambiente, ao atendimento, a tudo que é exterior, e também ao interior. Você chega com fome ao local ou não? Qual é o seu mood no dia?”, pontua Richard Jesus, lead designer de UX na Volkswagen do Brasil e mentor Google para Startups Accelerator.

Para Luiz Aloysio Rangel, diretor de Design e Customer Experience na Coteminas, os maiores desafios à mudança de paradigma estão dentro dos processos das empresas. E quando se está mais aberto a culturas colaborativas, o designer de UX encontra terreno mais fértil para trabalhar.

“A estratégia vai além da venda. A lembrança que você vai ter de uma marca parte de toda a experiência que você tem com ela. Se um aparelho quebra, o problema acontece numa outra etapa da jornada: o pós-venda. Se não houver uma boa assistência e nem solução, é essa imagem ruim que o consumidor terá da marca”, exemplifica.